literatura

Loading...

Pesquisar este blog

Total de visualizações de página

sexta-feira, 24 de dezembro de 2010

Safo, de Lesbos

Como a Doce Maçã
Como a doce maçã que rubra, muito rubra,
lá em cima, no alto do mais alto ramo
os colhedores esqueceram; não,
não esqueceram, não puderam atingir.

O Amor

O amor, esse ser invencível, doce e sublime
que desata os membros, de novo me socorre.
Ele agita meu espírito como a avalanche
sacode monte abaixo as encostas. Lutar
contra o amor é impossível, pois como uma
criança faz ao ver sua mãe, vôo para ele.
Minha alma está dividida: algo a detém aqui,
mas algo diz a ela para no amor viver...

A Lua já se Pôs
A lua já se pôs,
as Plêiades também:
meia-noite; foge o tempo,
e estou deitada sozinha.

LXVI
"A quem me fere assim,
o vento e as penas o levem"

"Amo o esplendor. Para mim o desejo
é um sol magnificente e a beleza
coube-me em herança."


Nenhum comentário: