literatura

Loading...

Pesquisar este blog

Total de visualizações de página

terça-feira, 14 de junho de 2011

Ahmad Shamlú

Nunca tive medo da morte.
As suas mãos são mais frágeis do que a vulgaridade.
De todos os modos o meu temor
é morrer numa terra
onde o salário de um coveiro
é mais elevado do que a liberdade de um homem.

Procurar,
encontrar
e de imediato
escolher livremente
e construir uma torre
da natureza de si mesmo.

Se a morte tivesse mais valor do que tudo isto
juro que jamais fugiria dela.

Nenhum comentário: