literatura

Loading...

Pesquisar este blog

Total de visualizações de página

quinta-feira, 16 de junho de 2011

Eugénio de Andrade



Levar-te à boca,
beber a água
mais funda do teu ser -
se a luz é tanta,
como se pode morrer?






Tocar um corpo
e o ar
e a língua de neve.

Tocar a erva
mortal e verde
de cinco noites
e o mar.

Um corpo nu.
E as praias fustigadas
pelo sol e o olhar.

Nenhum comentário: